Julie And The Phantoms: Novo fenômeno musical

Por em 11 de outubro de 2020.

Julie And The Phantoms, a nova série da netflix, inspirada na original brasileira ‘Julie e os Fantasmas’, completou um mês de lançamento e já conquistou uma legião de fãs. Se você ainda não se apaixonou por essa história, vem com a gente.

A série estreou no serviço de streaming no dia dez de setembro e, desde então, não conseguimos parar de ouvir as músicas envolventes ou criar teorias para uma segunda temporada. Primeiramente, Julie And The Phantoms é baseada em uma trama brasileira de 2011 e dirigida por Kenny Ortega, mais conhecido por High School Musical e Descendentes. Só podíamos esperar coisa boa vindo dele, né?

Julie And The Phantoms On Netflix Is Musical Family Fun
Reprodução: Netflix

Tudo bem, a história dos fantasmas parece bem boba e sem noção mas, quem realmente se importa com isso? Toda inspiração e diversão que vem durante toda a produção nos envolve e é simplesmente adorável e cativante. Sem falar no elenco, a química de todos eles te conquista desde o começo, é impossível não se encantar por toda a paixão e talento que exala de todos eles.

Ok, talvez estejamos obcecadas! Enquanto aguardamos o anúncio da segunda temporada vem conferir e se apaixonar por eles.

A princípio você imagina: uma garota que não consegue mais cantar quando, sem querer, liberta três fantasmas gatos. Isso a faz recupera voz e seu amor pela música, e então formam uma banda.

No entanto, a complexidade da série mora em seus detalhes e no desenrolar desse enredo tão gostoso e inspirador. Obrigada Netflix! Estávamos sentindo falta de uma série como essa, que trouxe de volta o espírito de fantasia que a gente tanto ama.

Julie, fantasmas, banda?!

Vamos do início, Julie Molina (Madison Reyes) é uma adolescente extremamente talentosa mas que se afasta da música após o falecimento da mãe. Não importa o quanto tente a ausência dela a impede de cantar. Quando Julie encontra um CD de uma banda de rock dos anos 90 no antigo estúdio de sua mãe, liberta três fantasmas que morreram comendo cachorro-quente estragado antes do show que mudaria suas vidas em 1995.

A banda é formada pelo vocalista Luke (Charlie Gillespie), o baterista Alex (Owen Joyner) e o baixista Reggie (Jeremy Shada), e esses garotos são os responsáveis por reacender a chama da música dentro de Julie. Agora, por quê a garota pode ver os fantasmas é um mistério.

Durante uma apresentação de Julie em sua escola, os garotos são atraídos pela música e aparecem no palco junto da nova amiga. O mais surpreendente é que, assim, podem ser vistos por todos ali presente, mais um dos mistérios da trama. A presença mágica da banda é justificada com hologramas e a loucura começa pra valer.

Aparato do Entretenimento: CRÍTICA: Julie and the Phantoms, uma nostalgia  contemporânea bem produzida por Kenny Ortega para a Netflix
Reprodução: Netflix

Os clichês que todo mundo ama!

Claro que temos os básicos dos clichês que, vem ano e vai ano, nunca nos decepcionam. Julie tem uma paixão secreta por Nick (Sacha Carlson), que namora a patricinha Carrie (Savannah Lee May), mas também rola um clima com Luke. Sua melhor amiga Flynn (Jadah Marie), é a maior incentivadora da banda ‘Julie and the Phantoms’ e a que menos shippa Julie e Luke, que acabam se aproximando muito. E ainda aparecem dois fantasmas para abalar nosso corações, Willie (Booboo Stewart) e Caleb (Cheyenne Jackson), sem mais detalhes para não perder o elemento surpresa.

Parada Temporal: Setembro 2020
Reprodução: Netflix

Assim sendo, o desenrolar da série é surpreendente e intrigante, são 9 episódios com aproximadamente 30 minutos. A música é um grande diferencial na trama, as canções ajudam a contar a história e trazer sentido aos acontecimentos. O elenco é extremamente talentoso e conectado, seja atuando, cantando, dançando ou representando, mostram que vieram pra ficar.

A trama conta também com inúmeras referências as outras produções do diretor Kenny Ortega, com cenas de dança nos corredores da escola, grandes números musicais e até referências a Dirty Dancing.

Julie And The Phantoms: Uma história sobre amizade e muita música

É sério, se não te convencemos ainda, você nem pode ser considerado humano. No entanto, mais do que o tom leve de comédia e fantasia, a série é sobre amizade, família e perseverança em relação aos seus sonhos.

moving confirmed | Tumblr
Reprodução: Netflix

Os quatro protagonistas formam um elo muito bonito, em que compartilham não só o amor pela música mas um sentimento de cumplicidade, mostrando o grande poder da amizade e do amor verdadeiro. Assim também se desenvolve a relação de Julie com sua família, que é inspiradora e acolhedora, com um pai que apoia seus sonhos infinitamente e quer ver a filha feliz independente da tristeza que já sentiu. A relação dos fantasmas com as famílias que deixaram para trás também é explorada de maneira singela.

Apesar de ser uma série infanto-juvenil, Julie and the Phantoms trata de assuntos delicados, como morte e luto, de maneira emocionante. Além disso, temos um enredo envolvente para maratonar, canções viciantes (claro que estamos ouvindo agora) e um elenco apaixonante, essa trama inspiradora nos ensina lições importantes com humor e delicadeza.

Agora sim, separa sua pipoca e vai assistir essa série, se já assistiu ta valendo assistir de novo. Por fim, não esquece de contar pra gente o que achou. 🙂 Estamos no Twitter e também no Instagram!

Review | 3% – Um grande final para uma grande série

REVIEW | O que achamos de The Umbrella Academy 2

Comentários

Desenvolvido por