Chadwick Boseman: profissionalismo e inspiração

Por em 30 de agosto de 2020.

A morte de Chadwick Boseman pegou todos os fãs do universo cinematográfico de surpresa. Após 5 anos na luta contra o câncer, nosso eterno e inesquecível Pantera Negra nos deixou um legado imensurável de profissionalismo e inspiração.

Antes mesmo de vestir o traje e dar vida ao rei de Wakanda pela Marvel Studios, Boseman já era bastante conhecido nas telas dos cinemas por interpretar papéis de heróis da vida real, como no filme ’42’, onde fez o papel do jogador de baseball Jackie Robinson. Além disso, ele deu vida a James Brown no filme Get on Up e a Thurgood Marshall, em Marshall. Todos esses personagens interpretados pelo ator foram personalidades de extrema importância para os movimentos contra a discriminação racial.

Direitos: Warner Bros
Direitos: Universal
Direitos: a Open Road Films

Mas, foi ao vestir o manto de um personagem até então fictício, que Chadwick Boseman alcançou a sua fama mundial. Sua primeira aparição como Rei T’Challa foi no filme ‘Capitão América: Guerra Civil’, em 2016 e após, em 2018, no primeiro filme da Marvel Studios protagonizado por um ator preto, Pantera Negra. Boseman brilhou no papel do herói.

Direitos: Marvel

A importância do Rei de Wakanda nos cinemas é incalculável. Destruiu uma das milhares de portas impostas pela sociedade inspirando milhares de crianças (e adultos também!!!) em um universo predominante branco. Boseman tinha muito orgulho de ter conquistado o seu espaço dentro da Marvel e não poderíamos ter pedido um herói melhor, justo e que luta pelo que é certo, nos dando a icônica frase Wakanda Forever, ao defender os seus iguais.

Chadwick Boseman foi um herói dentro e fora das telas.

Os últimos trabalhos do ator foram no filme ‘Crime Sem Saída’, com o personagem principal Andre Davis, e no filme ‘Da 5 Bloods’, lançando pela Netflix em 12 de junho de 2020, onde ele interpretou o personagem Norman.

Direitos: STX Entertainment
Direitos: Netflix

E uma notícia para aquecer o coração dos fãs do ator! Chadwick nos deixou um filme gravado, onde atua ao lado da espetacular Viola Davis e com produção de Denzel Washington, ‘A Voz Suprema do Blues’, pela Netflix.

O filme é ambientado em Chicago dos anos 1920. Ma Rainey, uma famosa cantora de blues se reúne com a sua banda para a gravação de um disco, contudo, a artista demora para chegar na cidade, o que acaba atrasando o cronograma de gravações e enfurece os produtores, ambos personagens brancos. Isso começa a atrapalhar o projeto, deixando o clima insuportável, onde as consequências podem ser fatais.

O filme que é protagonizado por Viola Davis, onde Chadwick interpreta o trompetista Leeve, um jovem de temperamento difícil que sonha em ter a sua própria banda, aborda a exploração musical de produtores branco com os artistas pretos.

O longa é uma adaptação da peça do dramaturgo americano August Wilson, que como em outras obras do dramaturgo (‘Um Limite Entre Nós‘, por exemplo), nos leva às experiências de mulheres e homens pretos nos Estados Unidos no séc. XX.

Até o fechamento dessa matéria não temos mais informações sobre data de lançamento do filme.

De fato, a morte de um ator tão importante para a sociedade nos choca, mas não podemos esquecer de tudo o que foi feito em vida com maestria, propósito e amor. Que Chadwick Boseman siga sendo inspiração e que sua história siga quebrando barreiras.

Indicados MTV VMA 2020

‘Smile’: Saiba tudo sobre o novo álbum de Katy Perry

Acompanhe a 4U nas redes sociais.

Comentários

Desenvolvido por